Blog

3 dicas de T. Harv Eker para lidar com as finanças na vida a dois
13 de agosto de 2019

3 dicas de T. Harv Eker para lidar com as finanças na vida a dois

Se individualmente já é difícil planejar e conduzir bem a vida financeira, imagine ter que fazer isso com outra pessoa? Divergências quando o assunto é dinheiro são comuns e, em alguns casos, motivo de separação entre casais. T. Harv Eker, o idealizador do treinamento financeiro Millionaire Mind Intensive, compartilha três dicas para amenizar os efeitos dessas diferentes formas de pensar.

Entendendo as causas

Existem pessoas que preferem poupar mais, enquanto outras preferem gastar mais. Isso só será um problema se houver exageros para um lado ou para o outro. Em geral, essas tendências são resultado dos condicionamentos que recebemos desde que nascemos, com base nos ensinamentos dos familiares, dos exemplos que tivemos em casa e das experiências que nós mesmos vivenciamos.

O problema é que esse condicionamento pode ser diferente entre as pessoas do casal. Cada um quer fazer as coisas de um jeito, e aí surgem as brigas. Se houver um diálogo flexível, no entanto, reconhecerão que não existe o certo e o errado, mas que podem ajudar-se mutuamente a encontrar o equilíbrio. E aí, como fazer os dois falarem a mesma língua, quando o assunto for dinheiro?

  1. Converse com o parceiro sobre seu condicionamento

Os medos e motivações sobre dinheiro de cada membro do casal são resultado de suas vivências passadas e de suas origens. Por isso, o primeiro passo é conversar sobre esse histórico de crenças que foram aprendidas, sem julgar o parceiro e sem permitir que ele te julgue.

Pergunte quais foram os ensinamentos que o parceiro recebeu de seus pais na infância/adolescência, se ele prefere gastar ou poupar e os porquês dessas crenças. Esse tipo de conversa vai deixar mais claro o que cada um pensa, estabelecendo uma relação de confiança e compreensão.

  1. Estabeleça objetivos financeiros em comum

Depois de entender as crenças do outro, é hora de procurar algum ponto que exista em comum entre os dois. É preciso entender que agora não se pode mais pensar nas finanças como algo individual, pois haverá objetivos conjuntos.

3 dicas de T. Harv Eker para lidar com as finanças na vida a dois

Se um prefere economizar e o outro prefere se divertir e aproveitar a vida, é preciso chegar a um meio-termo. Economizar um pouco agora, com o objetivo de aproveitar em algo, mais pra frente. Às vezes, apesar de as crenças serem diferentes, pode haver um objetivo em comum, só é preciso encontrá-lo.

A partir daí, é necessário definir que tipo de “sacrifício” cada parte terá que fazer em nome desse objetivo em comum. Como é possível economizar uma boa quantia, sem abrir mão de pequenos prazeres?

  1. Tenha um sistema de planejamento financeiro

Tendo definido o objetivo, agora é a hora de pensar estrategicamente para administrar o dinheiro até que as metas sejam alcançadas. T. Harv Eker sugere que o dinheiro seja destinado na seguinte proporção:

  • 55% da renda para necessidades básicas: alimentação, moradia, saúde, educação, transporte, contas domésticas, entre outros.
  • 10% para economias em longo prazo, seja para a compra de um carro, de um imóvel, férias ou para alguma emergência.
  • 10% para diversão e lazer.
  • 10% para educação financeira – livros, cursos, treinamentos etc.
  • 10% para investimentos financeiros de sua preferência (ações, imóveis etc.).
  • 5% para doações de caridade.

Este é o modelo sugerido por Harv, mas o casal pode conversar e fazer as adequações que julgar necessárias, desde que haja um diálogo franco.

Resumindo, as três dicas de Harv para lidar com as finanças sem problemas na vida a dois:

  1. Conversar com o parceiro para compartilhar seus valores e suas visões quando o assunto é dinheiro.
  2. Estabelecer um objetivo financeiro em comum.
  3. Criar um sistema para administrar o dinheiro até alcançar a meta estipulada.

Liberdade financeira é ter dinheiro para não se preocupar com emergências e conseguir conciliar as economias com os prazeres de se aproveitar a vida. O sistema acima, porém, é apenas um dos vários tópicos que a Educação Financeira tem a ensinar.


Tags:, , , , ,


Receba promoções, ofertas e conteúdo exclusivo.

Preencha abaixo.