Blog

Como ser um profissional mais proativo?
21 de novembro de 2019

Como ser um profissional mais proativo?

“Sou proativo”. Essa frase é um clichê das entrevistas de emprego e, ainda que não seja recomendado que você fale isso sobre si mesmo, é importante demonstrar essa característica com atitudes, de modo que outras pessoas tenham essa percepção a seu respeito.

Demonstrar proatividade é algo que se faz em pequenos atos do dia a dia, não apenas nas grandes missões. A seguir, confira maneiras de desenvolver essa qualidade e aplicá-la em seu cotidiano profissional:

  1. Proponha novidades

Toda empresa possui problemas ou desafios a serem resolvidos. Pessoas proativas propõem soluções não apenas com base no modo tradicional que a empresa adota para agir, mas também considerando tudo aquilo que a pessoa já viveu em outros lugares.

O proativo leva as experiências positivas dos antigos empregos para a atividade atual. É assim que se constrói uma cultura de inovação e é dessa maneira que o profissional obtém destaque em sua equipe.

  1. Tenha uma visão geral da empresa

Profissionais proativos evitam ficar na “bolha” de seu cargo ou de seu departamento. Quando compreendem na totalidade os objetivos e estratégias da empresa, são capazes de tomar decisões melhores, pensando no todo.

Quanto mais uma pessoa entende o contexto que a cerca, mais ela propõe ideias que beneficiem a todos, evitando fazer apenas aquilo que lhe pedem. Não é questão de ser intrometido ou de “atravessar” as decisões dos superiores, mas de conversar e de propor ideias.

Como ser um profissional mais proativo?

  1. Comece pelas pequenas atitudes

Quando falamos em proatividade, pensamos geralmente em alguém que assume a linha de frente de grandes projetos. No entanto, essa característica é percebida mesmo nas menores atitudes. Se o lixo da copa da empresa está cheio, muita gente reclama, mas quantos vão colocá-lo para fora?

Proatividade também está nas pequenas decisões. Há quem ache bobagem, mas os líderes acabam percebendo, dentro de suas equipes, quem fala e quem faz.

  1. Exercite essa característica diariamente

Fazer algo sem alguém solicitar, identificando que ela será benéfica para a organização, pode ser um empecilho, especialmente para quem é mais tímido. Por isso, a dica é ser mais comunicativo, tentar interagir mais com as pessoas aos poucos, de modo a sentir-se mais confortável ao dizer o que pensa.

Se julgar necessário, procure auxílio profissional com psicólogos, que possam orientá-lo a ser mais participativo na vida profissional. Mas lembre-se: ser participativo é saber ouvir também, inclusive ouvir “não”. Esteja disposto a receber feedbacks, sejam eles positivos ou negativos, tomando-os como ferramentas para seu próprio crescimento.

  1. Aja, mas pense antes de agir

Proatividade requer coragem e atitude. No entanto, isso não significa agir sem reflexão. É preciso pensar: em qual tarefa ou aspecto você pode influenciar? Se algo der errado, você é capaz de assumir sua responsabilidade? As ideias que você tem para propor são realmente vantajosas para a empresa? Você é capaz de agir em cooperação com seus colegas?

Proatividade nunca pode ser confundida com vaidade ou egoísmo; leve sempre em consideração a participação das outras pessoas. Resolver problemas e ser criativo são ações importantes, mas a validade delas pode ser anulada se você não se comunicar e não respeitar o trabalho em equipe.


Tags:, , ,


Receba promoções, ofertas e conteúdo exclusivo.

Preencha abaixo.