Blog

29 de janeiro de 2019

Fez promessas para 2019? Não caia nessas 5 armadilhas financeiras!

Ao virar o calendário para novos 365 dias, muitas pessoas se programam para realizar aquilo que não foi possível no ano anterior. Malhar, estudar, casar-se, ter um filho, trocar de emprego, de carro, de imóvel… Tudo isso é bacana, desde que não desanimemos já no final de janeiro.

Contudo, além das desistências, desmotivações e procrastinações, também há outro ponto a ser levado em consideração: será que as promessas que você fez são benéficas para o seu bolso? Confira algumas possibilidades que escondem armadilhas financeiras, caso você não fique atento:

  1. Exercícios Físicos

Depois de exagerar na comilança nas festas de fim de ano ou nas férias, quem é que nunca correu para a academia em janeiro, em busca de uma vida mais saudável e de uma forma física mais atraente, não é mesmo? Nessas horas, as academias oferecem descontos maiores nas mensalidades para quem opta pelo plano anual. Porém, será que você vai frequentar a academia mesmo, ou só vai lá de vem em quando, acabando por desistir antes mesmo da metade do ano?

Não pague por algo que você não vai usar. A dica é tentar fazer exercícios físicos por conta própria, seja em casa ou caminhando na rua. Caso você perceba que realmente está engajado e disciplinado, talvez seja mesmo a hora de investir na academia. Teste antes!

  1. Alimentação saudável

De mãos dadas com o item anterior, a escolha por alimentos mais saudáveis também é uma ideia para um novo ano. Nessas horas, no entanto, o melhor a se fazer é passar em consulta com um profissional especializado em nutrição, capaz de recomendar uma dieta que vai realmente te ajudar a alcançar o seu objetivo.

Seguir as dietas milagrosas prometidas nas revistas e na internet, além de não trazer a certeza de que você vai alcançar os resultados, ainda pode fazer com que você jogue dinheiro fora, já que alimentos dietéticos tendem a ser mais caros. Se for gastar, que seja com uma recomendação profissional, com perspectivas reais de emagrecimento e de mais saúde.

  1. Carro novo

Muita gente sente que, de tempos em tempos, é hora de trocar de carro. O problema é que, sem dinheiro à vista, optam por financiamentos de 3 ou 4 anos. Com os juros, acabam pagando por dois carros!

Especialistas em finanças apontam que, antes de fazer negócio, é importante avaliar se é realmente necessário comprar um carro novo agora – por exemplo, se você está gastando muito na oficina com o carro atual, se a família aumentou, entre outros motivos.

O melhor a se fazer é juntar uma boa quantia e oferecê-la como entrada, de modo que o valor a ser parcelado seja reduzido, assim como a quantidade de parcelas e, consequentemente, os juros cobrados.

  1. Mais viagens

Outro tópico que aparece frequentemente nas listas de promessas para um novo ano são viagens. Em geral, é interessante que as pessoas desejem aproveitar mais as experiências do que as coisas materiais, especialmente se envolverem familiares e amigos.

Nem por isso as viagens ficam livres de possíveis armadilhas. Não faltam anúncios em diversos lugares sobre condições especiais para fechar passagens ou pacotes completos, tudo em parcelas em longo prazo, mas com juros altos.

Se for parcelar algo, que seja apenas a passagem. Quanto ao resto, é melhor juntar dinheiro, planejar tudo com antecedência e evitar essa bola de neve financeira que o cartão de crédito cria. Fique de olho para as férias não se tornarem um pesadelo!

  1. Casa Nova

Assim como no caso dos carros, financiar uma casa ou um apartamento também é um plano de muitos brasileiros, que acreditam que sair do aluguel e ter um imóvel próprio traz mais segurança.

Cada caso é um caso, sendo que sempre é importante analisar se o imóvel em questão deve ser comprado ou se é melhor manter-se no aluguel. O estilo de vida e os planos futuros (casar-se, ter filhos etc.) devem ser levados em consideração nessa escolha.

Compare as vantagens e desvantagens de cada opção, tendo em vista que os juros sempre comprometem o orçamento. Em todos os casos apontados, a regra geral é não comprar o que não será usado, pensar muito bem antes de fechar qualquer negócio, verificar a melhor rentabilidade de todas as opções possíveis e sempre agir com disciplina.

Que seu 2019 seja repleto de promessas realizadas, mas sem sufoco financeiro para isso!



Receba promoções, ofertas e conteúdo exclusivo.

Preencha abaixo.